Publicada em 29/07/2016 às 12:54

Governo de Mato Grosso desapropria Mirante de Chapada dos Guimarães e assumirá área turística

Ponto turístico mais visitado de Mato Grosso, o Mirante de Chapada dos Guimarães (a 64km de Cuiabá), se tornará nos próximos dias uma área de interesse turístico do Governo do Estado.

Foto: Rafaella Zanol - Gcom/MT

Governo de Mato Grosso desapropria Mirante de Chapada dos Guimarães e assumirá área turística

Ponto turístico mais visitado de Mato Grosso,  o Mirante de Chapada dos Guimarães  (a 64km de Cuiabá), se tornará nos próximos dias uma área de interesse turístico do Governo do Estado. O decreto de desapropriação em alguns dias deverá ser publicado em Diário Oficial e será o "start" para o processo.  A afirmativa é do secretário adjunto de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Luiz Carlos Nigro,  durante  I Encontro Comercial - Hotéis e Negócios, nesta manhã, 28, em Cuiabá. 

Nesta manhã, ao Agro Olhar, ele frisou quanto a necessidade de medidas para potencializar o turismo e que garantam a visitação ao local, que sofre ainda com graves erosões em razão de anos de exploração desenfreada.


O Mirante de Chapada dos Guimarães está interditado para visitação desde novembro de 2015 pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). A interdição foi realizada por uma equipe da Coordenadoria de Unidades de Conservação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Secretaria de Obras da Chapada dos Guimarães.

Na ocasião da interdição para visitação a Sema pontuou que a situação do local era considerada crítica, pois constatou-se em vistorias risco iminente de desabamento do solo em placas de até 15 metros, em vários pontos. O Mirante está localizado a 7,5 km da Praça Central de Chapada, na MT-251 sentido Campo Verde.

"O Mirante de Chapada dos Guimarães é o ponto turístico mais visitado de Mato Grosso e não possui nenhuma estrutura. Na próxima semana deve sair um decreto que tornará o local em uma área de interesse turístico do Governo do Estado para que nós possamos dar um start no processo de desapropriação para assumirmos a área", revelou Nigro ao Agro Olhar.

De acordo com Luiz Carlos Nigro, um projeto de recuperação ambiental será elaborado, e após a conclusão do mesmo se fará outro projeto visando a colocação de estacionamentos e passarelas de visitação no ponto turístico. Segundo Nigro, as passarelas são para que se tenha no Mirante uma visitação ordenada no local.

Questionado sobre o tempo que levaria entre o decreto e as melhorias a serem feitas no local, Nigro afirmou ao Agro Olhar que "nós temos que fazer ainda em 2016 tudo isso, pois o grande problema lá é a erosão".

O secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso revelou, ainda, que um termo de acordo judicial com todas as partes envolvidas no processo está sendo elaborado também. O termo é elaborado pelo Governo de Mato Grosso, Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Ministério Público Federal, Promotoria de Chapada dos Guimarães e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

"Com esse termo, que será juntado à ação que tramita na Justiça Federal contra o proprietário da área, o Governo de Mato Grosso terá respaldo legal para fazer a desapropriação e as obras necessárias no local", declarou Nigro.
Autor: OLHAR DIRETO
Fonte: OLHAR DIRETO